MENDORATO É DIVERSÃO GARANTIDA!

Galera reunida e cerveja gelada? Então mande bem e não esquece Mendorato.

Os gols mais bonitos da história do futebol.
06 set

Os gols mais bonitos da história do futebol.

O momento mais comemorado do futebol merece uma homenagem especial. Por isso, selecionamos 8 gols que são verdadeiras obras de arte. E o que faz do gol ser um golaço? Grau de dificuldade? Individualismo na jogada? A importância do jogo e prêmios que o gol recebeu? Então deixa de papo, abre um Mendorato e bora ver a rede balançar.

8 - Ibrahimovic

Os gols de bicicleta possuem um charme a mais pelo seu grau de dificuldade. Mas Ibrahimovic foi além e, em 2012, em um jogo amistoso contra a inglaterra, aproveitou uma tentativa ruim do goleiro inglês de afastar a bola e fez um gol de bicicleta a aproximadamente 40 metros do gol. A jogada foi tão emblemática e bonita que ganhou o prêmio Puskas de gol mais bonito do ano de 2013. A lição que fica é: não cometa erros perto do Ibra.

7 - Cristiano Ronaldo

O ano era 2018. Cristiano Ronaldo atuava pelo Real Madrid e em um jogo de quartas de final da Champions League, ele recebeu um cruzamento mais ou menos na marca do pênalti e virou uma das bicicletas mais bonita do futebol, que entrou sem dar chance alguma para o goleiro. A técnica utilizada pelo português foi tão bem executada, que o chute foi dado a aproximadamente 2,10 metros do chão. O difícil mesmo é parar de assistir ao gol.

6 - Grafite

Em 2009, atuando pelo Wolfsburg da Alemanha, o brasileiro Grafite fez um gol digno de aplausos. O jogo era um clássico contra o Bayern de Munique na reta final do campeonato Alemão, o Wolfsburg já vencia por 4 a 1 quando Grafite recebeu uma bola na ponta esquerda do ataque, passou no meio de dois marcadores, driblou o goleiro e finalizou de calcanhar, que entrou lentamente rente à trave. Uma verdadeira pintura, que não ganhou o prêmio Puskas de gol mais bonito do ano porque o brasileiro perdeu o dia da premiação.

5 - Zidane

Lá em 2002, Zidane atuava pelo Real Madrid e em um jogo empatado de final da Champions League contra o Bayer Leverkusen, o brasileiro Roberto Carlos recebeu uma bola na lateral e bem marcado cruzou do jeito que deu para Zidane, que projetou o corpo e próximo à meia lua soltou uma bomba de primeira com a canhota, a bola entrou no ângulo sem dar chance alguma para o goleiro. O golaço do francês desempatou o jogo e rendeu o campeonato para os Merengues. Coisa de gênio.

4 - Pelé

Claro que o rei não ficaria de fora dessa lista e mesmo com os seus mais de 1000 gols. Um dos seus gols registrados mais bonitos veio quando ele tinha apenas 17 anos. Na final da Copa do Mundo de 1958 contra a Suécia. Pelé recebeu um cruzamento próximo à marca do pênalti, dominou tirando do marcador, chapelou o zagueiro e concluiu sem deixar a bola cair no chão. Um gol digno do atleta do século.

3 - Neymar

No início da sua carreira, Neymar colecionava belas atuações e gols bonitos quando jogava pelo Santos. Mas foi em 2011, contra o Flamengo, que Neymar marcou um dos gols mais bonitos de sua carreira. A jogada começou no meio do campo e depois de driblar, tabelar e abusar da criatividade, finalizou o que seria o gol mais bonito daquele ano e o nosso terceiro lugar.

2 - Messi

Messi tinha apenas 19 anos em 2007 e atuava em uma semifinal da Copa do Rei pelo Barcelona quando o craque recebeu uma bola no meio do campo, arrancou pelo meio, driblou 5 jogadores, incluindo o goleiro, e finalizou. Esse golaço do argentino abriu os olhos do mundo e o comparou com o seu conterrâneo Maradona, além de ter rendido a ele, em uma votação feita no site oficial do Barcelona, o título de gol mais bonito da história do clube e o segundo lugar aqui no nosso pódio.

1 - Maradona

Imagine entrar em uma partida de quartas de final da Copa do Mundo contra a poderosa Inglaterra, driblar metade do time e anotar o gol que garantiria a vitória. Pois é, em 1986, Maradona escrevia seu nome na história marcando o que se tornaria no gol do século e derrotar a temida Inglaterra. Assim ficou fácil de entregar a ele o lugar mais alto do nosso pódio.